Economia

Défice melhora 1,1 mil milhões até julho

O défice orçamental melhorou 1,1 mil milhões de euros de janeiro e julho deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. A garantia é dada, em comunicado, pelo Ministério das Finanças.

De acordo com os dados da execução orçamental relativos ao passado mês de julho, salienta-se que “a execução em contabilidade pública das Administrações Públicas registou até julho um défice global de 2 624 milhões de euros”, o que representa “uma melhoria de 1 110 milhões de euros face ao período homólogo”.

O gabinete de Mário Centeno explica ainda que “a melhoria do saldo global é explicada por um crescimento da receita (5,3%) superior ao aumento da despesa (2,5%)”.

A nota evidencia ainda que, “até julho, a receita fiscal do subsetor Estado cresceu 5,2%”, tendo o principal contributo sido dado pelo “aumento da receita líquida do IVA (3,8%) e do IRC (15,6%), este último influenciado pela prorrogação do prazo de entrega das declarações que se traduziu temporariamente num menor volume de reembolsos”.

Os dados notam ainda que a receita fiscal e contributiva acabou ainda por beneficiar do comportamento do mercado de trabalho, “visível no crescimento de 7,0% das contribuições para a Segurança Social”. Já a despesa com pensões da Segurança Social “diminuiu 0,4%, influenciada pelo fim do pagamento de subsídio de natal em duodécimos”.