Desporto

Keep calm na Europa

Não se pode dizer que a sorte tenha sido madrasta com os clubes portugueses. Todos podem pensar em passar a fase de grupos. Veremos.

 

Esta quinta-feira, no Mónaco, o FC Porto e o Benfica ficaram a conhecer os adversários para a fase de grupos da Liga dos Campeões 2018/19. O sorteio ditou um caminho teoricamente mais difícil para os encarnados, que garantiram o acesso à prova milionária depois de terem goleado os gregos do PAOK, em Salónica, no play-off. Instalados no grupo E, os comandados de Rui Vitória vão medir forças com o Bayern de Munique, atual campeão em título da Alemanha e um dos colossos europeus que marca presença na prova. Além do conjunto germânico, cabeça de série do grupo, o clube da Luz tem o AEK de Atenas, atual campeão grego, e o Ajax, vice-campeão holandês, como adversários. Não é, porém,  tarefa impossível. Por sua vez, o dragão tem supostamente mais motivos para sorrir, já que apanhou, no Grupo D, o Lokomotiv Moscovo, que era, entre os cabeças de série disponíveis no Pote 1, a equipa naturalmente mais apetecível para os clubes portugueses. Além do campeão russo, os alemães do Shalke 04 e os turcos do Galatasaray, vice-campeão alemão e campeão da Turquia, respetivamente, fecham o grupo do conjunto azul e branco.

Más memórias

Passado pouco risonho para os encarnados, atendendo ao historial de confrontos entre o Benfica e os adversários presentes neste agrupamento E. Ora, nos oito confontros entre o hexacampeã germânico, que conta com o ex-benfiquista Renato Sanches, e o clube da Luz, a águia nunca conseguiu vencer, somando cinco derrotas e três empates. A última vez que as duas equipas cruzaram caminho foi nos quartos-de-final da Champions 2015/16, época em que os encarnados foram eliminados após o 3-2 verificado no agregado das duas mãos. Já com o clube de Amesterdão o saldo também é negativo para o emblema português: nos cinco jogos entre os dois clubes, o Ajax soma três vitórias, um empate e apenas uma derrota. De notar, porém, que há 46 anos que o Benfica não defronta o clube holandês - foi em 1972 que aconteceu o último duelo entre ambos, com o Ajax a eliminar os encarnados na meia-final da Taça dos Campeões Europeus, prova antecessora da Liga dos Campeões, que foi, nesse ano, conquistada pelo emblema holandês. Por último, os gregos do AEK, que conta com os portugueses Hélder Lopes e André Simões. O Benfica encontrou o conjunto helénico na Liga Europa, na temporada 2009/2010 e embora tenha vencido na Luz, perdeu, depois, em Atenas. 

Ao contrário do Benfica, o FC Porto não carrega o peso do passado já que terá pela frente duas estreias oficiais. Os dragões vão encontrar pela primeira vez o atual campeão russo, cabeça de série deste grupo, onde alinham os portugueses Manuel Fernandes e Eder. De resto, o saldo azul-e-branco contra equipas russas é bastante positivo: em 12 confrontos, o FC Porto só saiu derrotado por duas vezes. A par do Lokomotiv de Moscovo,  também o encontro com os turcos do Galatasaray será uma estreia para o dragão. Depois de ter defrontado o Besiktas na época transata, o atual campeão em título da Liga Portuguesa volta a viajar para a Turquia onde irá encontrar os ex-dragões Fernando e Maicon.

A história com o Schalke 04 já é, todavia, um pouco diferente. O clube da invicta vai reencontrar o atual vice-campeão alemão 11 anos depois: em 2007/08, os azuis-e-brancos foram eliminados nos oitavos de final da Champions após terem sido batidos nas grandes penalidades pela formação germânica.

Modric sucede a Ronaldo 

Na mesma cerimónia ficou a saber-se que o médio croata Luka Modric foi eleito o Jogador do Ano da UEFA, sucedendo a Cristiano Ronaldo, vencedor deste troféu por três ocasiões (2013-14, 2015-16 e 2016-17). O jogador do Real Madrid, que chegou à final do mundial com a seleção croata, tendo sido, aliás, eleito o melhor jogador da prova que decorreu em solo russo, bateu a concorrência do seu antigo colega Cristiano Ronaldo, agora ao serviço da Juventus, e de Mohamed Salah (Liverpool). Esta foi a primeira vez que Modric foi distinguido com o troféu, tornando-se o quinto futebolista a vencer o prémio depois de Lionel Messi (Barcelona), Andrés Iniesta (Barcelona), Franck Ribéry (Bayern Munique) e CR7 (Real Madrid). Além do grande prémio da noite, o croata foi ainda distinguido com o título de Melhor Médio da última edição da Champions, conquistada pelos merengues.

Já o avançado português, que não marcou presença na cerimónia, foi eleito o Melhor Avançado da Liga dos Campeões. O capitão das quinas bateu a concorrência do egípcio Salah e de Messi, depois de ter marcado, recorde-se, 15 golos na última edição da mais importante prova europeia de clubes. 

Sporting contra favorito

Entretanto, durante o dia de ontem, o Sporting, único representante português nesta edição da Liga Europa, ficou a conhecer os adversários na fase de grupo. O Sporting ficou colocado no Grupo E com um dos favoritos a ganhar esta edição da prova: o Arsenal, que é comandado pelo treinador espanhol Unay Emery, vencedor da prova em três anos consecutivos (2013-14, 2014-15, 2015-16) sob o comando técnico dos espanhóis do Sevilha. Além dos ingleses, os comandados de José Peseiro têm também encontro marcado com o Qarabag e Vorskla Poltava. 

Para o emblema do Azerbaijão, este trata-se de um regresso às provas europeias, depois de uma participação com apenas dois pontos na fase de grupos da Liga dos Campeões na época passada. 

Quanto ao Poltava, este será o regresso da equipa ucraniana aos jogos contra equipas portuguesas, depois da eliminatória da Liga Europa em 2009/2010, diante do Benfica.

Recorde-se que, na época passada, os leões chegaram aos quartos-de-final da Liga Europa, prova a que tiveram acesso via Champions. Acabaram por ser derrotados na fase que antecede a meia-final pelo Atlético de Madrid, que sagrou-se, de resto, vencedor da última edição desta competição.