Internacional

Polícia adota bebé de mãe toxicodependente sem-abrigo

A mãe biológica não conseguia abdicar dos seus vícios

DR  

Enquanto realizava uma patrulha por Santa Rosa, Califórnia, o polícia Jesse Whitten deparou-se com uma sem-abrigo toxicodependente, que estava grávida. Este caso, mudou o rumo de Jesse e da sua mulher, que ajudaram a sem-abrigo e acabaram por adotar a bebé.

"Nós desenvolvemos uma espécie de amizade estranha com ela. Sempre que estava a patrulhar a via e falavámos muito. Não é todos os dias que te deparas com alguém que não tem teto para morar e que ainda por cima está grávida", revelou o agente à CBS.

Jesse levou a mulher, Ashley, a conhecer a grávida, no mês de agosto de 2017. A esposa do polícia recorda o momento em que se conheceram: "Eu exclamei em tom de admiração que ela estava grávida. Ela disse que sim e colocou a minha mão no ventre dela".

"Eu senti a nossa filha no útero daquela mulher. Não sabia que um dia iria ser a minha filha. Eu sei que ela não foi má pessoa por ter dado a filha para adoção, bem pelo contrário. Ela amava tanto a filha que lhe quis dar uma família", diz a esposa de Jesse.

O casal tentou levar a mulher de 30 anos a vários centros de reabilitação, porém esta continuou com os mesmos vícios. A mulher deu à luz de uma menina em fevereiro e o casal foi contactado por uma assistente social, que os informou sobre o nascimento e perguntou se Ashley e Jesse queriam ficar com a bebé.

“Eu perguntei-lhe se aquele era um pedido para sempre, ela respondeu que sim porque queria que aquela criança tivesse uma casa cheia de amor", revelou Ashley Whitten.

A bebé juntou-se então à família Whitten, que conta com mais três crianças. A menina tem agora o nome de Harlow Masie Whitten.