Internacional

Primeira-ministra da Nova Zelândia torna-se 1.ª mulher a levar a filha para a assembleia da ONU

A primeira-ministra da Nova Zelândia fez história ao ser a primeira mulher a levar a filha para assistir à assembleia-geral da Organização das Nações Unidas.


Jacinda Ardern, a primeira-ministra da Nova Zelândia, levou consigo a filha bebé com apenas três meses – Neve - à Cimeira de Paz “Nelson Mandela”, e tornou-se na primeira mulher a levar um filho para assistir à assembleia-geral da ONU.

Ardern foi fotografada a beijar e a mimar a filha durante a cimeira e, quando chegou o momento de discursar, deixou a criança ao cuidado do pai — o apresentador televisivo Clark Gayford.

A líder neozelandesa explicou ao jornal New Zeland Herald, que esta foi uma “decisão prática”. “Na verdade, a Neve está perto de mim a maior parte do tempo quando estamos na Nova Zelândia, só que nem sempre é vista. Mas aqui, quando ela está acordada, tentamos e mantemo-la comigo. Foi o que aconteceu neste caso.”

Apesar de tudo, o casal garante que o pai é quem toma mais vezes conta da criança mas, como Jacinda Ardern ainda está a amamentar, o companheiro acompanha-a durante algumas funções oficiais.

A neozelandesa é a segunda líder mundial a ter uma criança enquanto está no governo.

Nas redes sociais, a presença da bebé na cimeira foi muito elogiada e as fotografias tiradas tornaram-se muito rapidamente virais na internet. “Não consigo frisar o suficiente o quanto a ONU — e os governos que fazem parte dela — precisam disto”, escreveu Samantha Power, antiga embaixadora dos Estados Unidos da América na ONU durante o governo de Barack Obama, na rede social Twitter.

Também Stephane Dujarric, porta-voz da ONU, falou à Reuters, e afirmou que “a primeira-ministra Ardern está a mostrar que não existe ninguém mais qualificado para representar o seu país que do que uma mãe trabalhadora.

O companheiro de Ardern também recorreu ao Twitter para partilhar a experiência da bebé na ONU e, através de uma publicação, partilhou uma fotografia do cartão identificador em que Neve é designada como “primeira-bebé da Nova Zelândia”. “Quem me dera poder capturar o olhar espantado da delegação japonesa na ONU que ontem entrou numa sala de conferências no meio de uma mudança de fralda. Excelente história para o 21º aniversário dela”, escreveu.