LifeStyle

Jornal espanhol critica lisboetas por estacionarem em cima dos passeios

É uma “sequela dos 40 anos de ditadura”

O El País deixou várias críticas aos hábitos que os portugueses têm de estacionar em cima dos passeios e ao facto de as autoridades ignorarem o que acontece todos os dias. Além disso, indica que esta atitude é uma “sequela dos 40 anos de ditadura”.

O artigo do jornal espanhol El País - 'A tua Lisboa e a minha' -, começa por elogiar a capital portuguesa, mas logo de seguida surgem as críticas.

“Lisboa é uma cidade maravilhosa para todos, exceto para as pessoas que andam nas calçadas” escreve o jornalista Javier Martín Del Barrio, que acrescenta que para alguém que “utiliza cadeira de rodas ou viaja com um carrinho para crianças, Lisboa é uma cidade proibida”.

As imagens que ilustram o texto mostram aquela que é a realidade dos portugueses que vivem em Lisboa: Viaturas estacionadas em cima de passeios de calçada portuguesa no Restelo, Belém, Algés e junto ao Parque Eduardo VII.

O jornalista refere ainda que o hábito deixa os turistas surpreendidos e que as queixas feitas são da parte de associações dedicadas à inclusão de pessoas com deficiência, como a Fundação Salvador.

Mas há mais. Além das críticas às atitudes dos portugueses, Javier Martín diz que esta é uma “sequela dos 40 anos de ditadura”, acusando as autoridades de nada fazerem em relação a este problema. “As autoridades passam pelos carros e ignoram o que se passa”, escreve. A “atitude da polícia também se estende às estradas”, termina.