Desporto

Liga das Nações. Holanda garantiu a última vaga da Final-Four

A Holanda empatou em solo alemão depois de ter estado a perder por 2-0 até ao minuto 85. A França, atual campeã do mundo, já acreditava no apuramento para a fase final da Liga das Nações graças à vantagem germânica quando tudo se alterou em cinco minutos. Tal como os gauleses, também a Croácia, vice-campeã do mundo, não garantiu a passagem para a fase decisiva

Portugal, Inglaterra, Suíça e Holanda. Agora sim, são conhecidas as quatro seleções que vão marcar presença na ‘Final-Four’ da Liga das Nações. A Laranja Mecânica foi a última seleção a garantir o apuramento para a fase final da primeira edição da prova depois de ter conseguido empatar a duas bolas na Veltins Arena, em Gelsenkirchen. Na noite desta segunda-feira, o plantel holandês esteve a perder por 2-0 durante praticamente todo o encontro, com golos dos alemães Timo Werner (9’) e Leroy Sane (20’), ponta de lança do RB Leipzig e Manchester City, respetivamente. 

Com menos um ponto que os franceses, atuais campeões do mundo e líderes do Grupo 1, com 7 pontos, a Laranja Mecânica sabia que bastava um empate no jogo com os germânicos para garantir o acesso à fase seguinte devido à diferença de golos. Porém, as coisas não estavam a correr da melhor maneira para o conjunto holandês no reduto do Schalke 04, que hoje acolheu a última jornada deste agrupamento pertencente à Liga A da competição. Quando parecia já não haver esperanças numa alteração do resultado, que beneficiava a seleção gaulesa, que com a vitória germânica seguia para o play-off, eis que surge o primeiro golo holandês. Aos 85 minutos, Promes reduziu a vantagem e deu alento a toda uma equipa. De tal forma que Virgil Van Dijk, em cima do apito final, fez o golo que permitiu o apuramento da Holanda para a fase decisiva.

Independentemente do resultado, a formação alemã, que até ontem não havia conquistado mais do que um ponto, já não tinha maneira de evitar a despromoção à Liga B, pelo que a grande surpresa deste Grupo 1 é a França, atual campeã do mundo, ficar de fora das meias-finais da prova. Já a Croácia, vice-campeã mundial, também não tinha conseguido fazer melhor. Pelo contrário. 

vice-campeã do mundo despromovida Ainda na Liga A, Portugal (Grupo 3), recorde-se, foi o primeiro conjunto a garantir o apuramento para o play-off da prova após o empate sem golos emSan Siro (Itália), no sábado. Seguiu-se o apuramento de Inglaterra (Grupo 4) e da Suíça (Grupo 2), no domingo. Os ingleses carimbaram a sua passagem para esta final a 4 após uma reviravolta épica em Wembley (2-1), frente à Croácia, vice-campeã mundial, que acabou mesmo despromovida à Liga B. Além da despromoção da finalista derrotada no Mundial2018, a outra surpresa neste grupo 4 foi a Espanha que, com menos um ponto que Harry Kane e companhia, fica afastada das meias-finais da competição. 

Já no Grupo 2, a Suíça garantiu o passaporte para o play-off graças ao jogador do Benfica Haris Seferovic. Com os mesmos 9 pontos que a Bélgica, os helvéticos apuraram-se depois da goleada (5-2) diante dos belgas, num jogo que contou com o hat-trick do atacante do clube da Luz. Neste agrupamento, a Islândia, que não conseguiu somar qualquer ponto nesta fase de grupos, não conseguiu consequentemente evitar a despromoção.
Apesar de já serem conhecidos os quatro finalistas, a fase de grupos desta Liga A só encerra esta terça-feira de forma oficial. 

Portugal-Polónia nada vai alterar O Portugal-Polónia desta terça-feira irá encerrar a fase de grupos da Liga A da prova num momento em que já nada se irá alterar, visto que os polacos estão, a par da Alemanha, Croácia e Islândia, condenados à despromoção mesmo que consigam bater o conjunto das Quinas esta terça-feira no Estádio D.Afonso Henriques, em Guimarães.

Com o conjunto luso apurado para a fase decisiva, as atenções centram-se no suspeito do costume...Cristiano Ronaldo. A ausência do craque português ou um possível regresso à seleção nacional para disputar a ‘Final-Four’ continuam a ser as grandes dúvidas que todos querem ver esclarecidas, embora, por esta altura, o selecionador nacional Fernando Santos preferisse que fosse dado o devido mérito à equipa que alcançou este feito.

“Sobre o empenho de Ronaldo com a seleção já respondi: se alguém tem dúvidas que ele está connosco basta ver os posts que pôs antes e depois do jogo [nas redes sociais] . De resto não divulgo conversas. Estarmos sempre a repisar o assunto não faz bem à seleção. Não é melhor sublinhar que esta era a única equipa que na penúltima jornada já estava apurada?”, questionou. “Podem continuar a insistir, percebo as questões, mas torna-se difícil responder depois de tantas perguntas iguais”, continuou na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques.

Para este encontro ‘amigável’, Portugal não vai poder contar com Bernardo Silva, a terceira baixa confirmada no plantel luso. Depois da realização de exames, os responsáveis federativos determinaram a indisponibilidade do jogador do Manchester City para o encontro, juntando-se nos ausentes a Mário Rui e Rúben Neves, dispensados dos trabalhos da seleção, por estarem impedidos de jogar, por castigo.

De relembrar que Portugal vai ser o país anfitrião na derradeira fase da primeira edição desta prova, a ‘Final Four’, a disputar entre 5 e 9 de junho de 2019, num total de quatro encontros, referentes às meias-finais, 3.º/4.º lugar e final.
Porto e Guimarães serão as cidades-sede do evento, com o Estádio do Dragão e o Estádio D. Afonso Henriques a serem os palcos das quatro partidas.