Sociedade

Ministério Público abre inquérito ao desabamento em Borba

Autoridades confirmam pelo menos duas vítimas mortais 

O Ministério Público instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias que terão levado à ocorrência do desabamento em Borba, avança a SIC Notícias.

O abatimento da estrada nacional 255 –que liga Borba a Vila Viçosa – na zona junto a uma pedreira ocorreu esta segunda-feira à tarde e provocou menos duas vítimas mortais.

O número preciso de pessoas desaparecidas não é ainda conhecido. Sabe-se, no entanto, que uma retroescavadora e dois automóveis terão sido arrastados para o interior da pedreira, tendo os ocupante ficado soterrados ou submersos.

As buscas pelas vítimas, iniciadas ontem, prosseguem esta terça-feira com o apoio de mergulhadores dos bombeiros.

No local estão também outros militares do GIPS que, em conjunto com os bombeiros e especialistas em engenharia do Exército, estão a avaliar a segurança na zona de forma a prevenir novos possíveis abatimentos.

O proprietário da pedreira já reagiu ao incidente e garantiu à SIC que a “segurança estava lá”. "Não quero estar a exagerar, mas havia uma margem de cinco seis metros para a estrada. A pedreira tinha um muro e rede de proteção".

Jorge Plácido Simões explicou também que a exploração estava desativada há cerca de um ano "por não ser viável" economicamente.