Sociedade

Suspeitos de agressões em Alcochete vão continuar em prisão preventiva

Juiz decidiu manter medidas de coação dos 38 detidos

Os 38 suspeitos das agressões na Academia de Alcochete vão continuar em prisão preventiva. O juiz do Tribunal do Barreiro decidiu manter a medida de coação mais gravosa, que lhes tinha sido aplicada.

Sublinhe-se que o prazo para a acusação manter as prisões preventivas terminou esta quarta-feira, mas após a decisão do juiz, os suspeitos continuarão a aguardar julgamento na prisão.

Os 38 arguidos são acusados de dezenas de crimes, entre eles um de terrorismo e vários de sequestro e de ofensas à integridade física agravadas.