Sociedade

Quase um quinto da população portuguesa sofre de doenças mentais

Ansiedade e depressão são os problemas mais comuns

Portugal é o quinto país da União Europeia com mais casos de doenças mentais, sendo a ansiedade e a depressão os problemas mais comuns.

Os dados constam do relatório Health at a Glace 2018, divulgado esta quinta-feira pela OCDE, e revelam que 18,4% da população portuguesa sofre de doença mental, onde está também incluído o consumo de álcool e drogas.

Ao todo são analisados 36 países, 28 dos quais são Estados-membros da União Europeia, segundo os dados “mais de uma em cada seis pessoas nos países europeus sofre de um problema mental”, apontando para 84 milhões de pessoas afetadas.

“Os problemas mais comuns são ansiedade, com uma estimativa de 25 milhões de pessoas a viver com este problema, seguido de depressão, que afeta 21 milhões de pessoas. Estima-se que 11 milhões de indivíduos na Europa tenham problemas de consumo de álcool e/ou drogas. Doenças mentais graves como a doença bipolar afeta quase cinco milhões de pessoas e a esquizofrenia 1,5 milhões”, lê-se no relatório.

A Finlândia, a Holanda, a França e a Irlanda são os países com maior incidência das doenças mentais, com uma taxa igual o superior a 18,5%, ao contrário da Roménia, da Bulgária e da Polónia, que têm taxas inferiores a 15%.

Sublinhe-se que a disparidade da prevalência destes problemas também poderá estar relacionada com o facto de ainda existir um estigma em relação a estas doenças nalguns países, ao passo que noutros locais a população está mais sensibilizada para o tema, havendo acesso mais facilitado a cuidados de saúde.