Desporto

"Um avançado tem de ser mortífero na área. Faço muitos golos de m**** na minha carreira”

Bas Dost fala sobre algumas dificuldades da sua carreira

O avançado holandês do Sporting, Bas Doast, em entrevista à Sporting TV, emitida esta quinta-feira, aproveitou para fazer algumas confidências sobre a sua carreira profissional, relembrando alguns dos seus melhores momentos. 

"Um avançado tem de ser mortífero na área. Tem de aproveitar cada oportunidade. Isto é o principal. Mas guardar a bola e tomar as decisões certas quando se está longe da área também é muito importante. Muitos avançados são capazes de marcar mas outros não conseguem jogar bem com o resto da equipa. Por exemplo, Lewandowski, no Bayern, é incrível. Ele tem tudo. Marca, joga... Combinar estas duas coisas torna-te num grande avançado", começou por dizer o futebolista.

Na mesma entrevista, foi questionado sobre os quatro golos que marcou na Bundesliga, confessando algumas coisas: "Acho que nesse jogo tive quatro oportunidades e marquei quatro golos. Que foram também grandes golos. Faço muitos golos de m**** na minha carreira, é o trabalho de um ponta-de-lança, mas nesse jogo todos foram bons golos. Foi um dia perfeito. E no último minuto marquei o golo da vitória, ganhámos 5-4. Foi um resultado incrível", disse.

"O meu trabalho é marcar golos e aceito isso. É o que todos esperam que eu faça. Mas isso não quer dizer que não goste de fazer assistências. Por exemplo, no jogo com o Rio Ave, recebi uma assistência do Acuña, era impossível ter uma bola melhor do que aquela. Foi perfeita. É preciso finalizar depois, mas com cruzamentos assim é uma alegria jogar futebol", terminou o jogador.