Internacional

Governo espanhol antecipa subida do salário mínimo para 900 euros

Depois de um acordo com o Podemos, o governo de Pedro Sánchez decidiu antecipar-se ao Orçamento do Estado e aprovar um decreto de lei

Pedro Sánchez, primeiro-ministro espanhol, anunciou esta quarta-feira a subida do salário mínimo para os 900 euros.

Durante o discurso no parlamento, Sánchez afirmou que a subida será de 22% poreque “um país rico não pode ter trabalhadores pobres”. A medida vai ser ainda aprovada no Conselho de Ministros espanhol, agendado para dia 21 de dezembro, em Barcelona.

O rendimento mínimo passou de 735,90 euros para 900 euros, uma subida que resulta de um acordo assinado entre o governo e o partido de extrema-esquerda, Podemos, no âmbito do Orçamento do Estado para 2019.

Mesmo sem a aprovação do Orçamento de Estado – cuja discussão está prevista para janeiro –o governo decidiu avançar com a aprovação de um decreto-lei com o aumento do salário. A aprovação do Orçamento não está ainda garantida, podendo Pedro Sánchez não conseguir reunir uma maioria.