Sociedade

Ministro da Defesa diz que Força Aérea "esteve impecável"

Quatro pessoas morreram

O ministro da Defesa defendeu esta quarta-feira que a Força Aérea “esteve impecável” no que diz respeito às buscas do helicóptero do INEM que caiu em Valongo no sábado passado.

"A Força Aérea esteve impecável. A Força Aérea responde a solicitações que são feitas, nessa circunstância trágica como em outras circunstâncias, e os portugueses podem continuar a contar com a Força Aérea", afirmou João Gomes Cravinho em declarações aos jornalistas, durante uma visita à Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA), em Lisboa.

O ministro referiu ainda que cabe ao Ministério da Administração Interna apurar o que correu mal no sábado passado, negando a abertura de um inquérito por parte do Ministério da Defesa ou da Força Aérea Portuguesa: "Não há necessidade de nenhum inquérito [no âmbito da Força Aérea ou do Ministério da Defesa]. Naturalmente a Força Aérea está sempre disponível para explicar os seus procedimentos, mas não há necessidade de nenhum inquérito".

Recorde-se que a queda de um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), no sábado passado, provocou a morte de quatro pessoas – dois pilotos, um médico e uma enfermeira.