Opiniao

Mourinho - o melhor empreendedor português

O ‘Special One’, precisa só da força dos milhões de portugueses para ser o ‘Fantastic One’

Um dos assuntos que fez as manchetes das primeiras páginas dos jornais em todo o mundo, estes dias também continua a ‘invadir’ os telejornais de todo o mundo,  tem o nome de José Mourinho. 

A distância do herói para o vilão, é curta, no entanto não nos podemos esquecer  que há uns anos, ganhou a Liga dos Campeões com o FC Porto, com o Inter de Milão, e duas ligas Europa, uma com o Manchester United outra, com o FC Porto.

Não me recordo de nenhum embaixador internacional (sem querer ferir ninguém na nossa diplomacia) português a fazer tanto pelo país na propagação da marca Portugal como o fez o nosso ‘embaixador de excelência’.

Por onde andava, pelo mundo, falavam de Mourinho, como sendo o ás da estratégia, um dos maiores sábios e conhecedores do futebol total, bastava dizer o nome de Mourinho que faziam a ligação ao nosso país.

O único antídoto possível do Barcelona de Josep Guardiola, nunca disse que não a uma batalha dentro da arena verde. 

José Mourinho conquistou os adeptos do futebol com a sua imagem controversa, pragmática, direta e séria. 

Foi sempre alguém que teve pessoas que se ‘apaixonavam’ pela personalidade cativante dele, e, outras que não, que o odiavam e odeiam.

Um homem sem filtros, sem receios e sem medos, só pode gerar dois sentimentos, de amor ou ódio, o homem dos oito ou dos oitenta.

Os treinadores em Portugal devem muito a Mourinho, hoje, temos treinadores  de elite em todo o mundo, existe mérito dos treinadores sem dúvida, no entanto também existe a quota parte de Mourinho, porque foi ele o primeiro a demonstrar a capacidade e inteligência dos treinadores nacionais. 

A razão subjacente a esta poluição sonora existente neste momento sobre Mourinho, só o vai tornar ainda mais forte, porque os fortes só precisam destes momentos para tornarem-se ainda mais fortes, imbatíveis, os fracos escondem-se, ele não tem nada de fraco.

O erro de Mourinho, foi ter pensado que o núcleo duro estava formado no Manchester United, como tinha o núcleo duro nas suas outras equipas de elite. No FC Porto teve Deco, Maniche, Derlei e Costinha, 

Na formação do Chelsea teve Drogba e Lampard, Ricardo Carvalho e Terry. 

Não esquecendo que no Inter de Milão, teve Milito, Cambiasso, Materazzi e Zanetti.

Por fim no Real Madrid tinha Xabi Alonso, Sérgio Ramos, Cristiano Ronaldo e Benzema.

Os ‘cães raivosos’ foram desaparecendo faseadamente na sua segunda viagem para o Chelsea, do qual também não saiu muito bem.

Para falarmos da sua recente passagem pelo Manchester United, onde no inicio teve a companhia de Ibrahimovic que já tinha trabalhado com ele no Inter de Milão, e, que ajudou na primeira fase boa de Mourinho com a conquista de alguns títulos, no entanto não conseguiu o mesmo de jogadores como Pogba, Aléxis Sanchéz, Martial e Lukaku, que não conseguiram responder da mesma forma como os anteriores núcleos duros.  

O ‘Special One’, precisa só da força dos milhões de portugueses espalhados pelo mundo, para saber que em breve, não vai ser o ‘Happy One’ mas sim o ‘Fantastic One’. 

Mourinho, em breve vamos ver-te a fazer aquelas corridas no campo a comemorar mais vitórias em nome de Portugal.