Sociedade

Loja chinesa no Seixal escondia 24 pessoas

Há suspeita de tráfico de seres humanos

As autoridades encontraram 24 pessoas escondidas numa loja de produtos chineses no Seixal, ali residiam 17 nepaleses, quatro chineses, um romeno, um brasileiro e um português.

A equipa, constituída por militares da GNR e por os inspetores da Autoridade Tributária e da Autoridade para as Condições de Trabalho entraram no estabelecimento em Paio Pires à procura de indícios de insalubridade pública e trabalho ilegal, segundo o Correio da Manhã.

Mas o cenário que encontraram pode indiciar tráfico de seres humanos, devido ao número de pessoas de diferentes nacionalidades que ali estavam a viver.

Não foi feita qualquer detenção, mas foram elaborados vários autos de contraordenação, situação deverá agora ser investigada.