Economia

Preços das casas vão continuar a subir até 2020, alerta Fitch

Ainda assim, aponta para um abrandamento da subida de preços face ao que se assistiu em 2018 em Portugal.


Para a Fitch vamos assistir a uma desaceleração do ritmo de crescimento dos preços das casas no conjunto dos países da Europa ao longo dos próximos dois anos. A agência de notação financeira aponta para subidas na ordem dos 5% tanto em 2019 como em 2020 em vários países europeus. Isto porque “ à medida que o programa de estímulos do BCE termina, o crescimento do PIB abranda e os constrangimentos devido aos elevados custos dos imóveis limitem a procura”. 

Mas para Portugal o cenário poderá ser diferente e aí a subida de preços poderá ser ligeiramente superior e atinja os 6,5% em 2019 e 6% em 2020. Ainda assim, será bastante inferior ao que foi verificado no ano passado, altura em que os preços da habitação atingiram os 24%. Só a Grécia ultrapassou estes crescimentos. 

 “Esperamos que a acessibilidade à habitação a nível nacional se agrave apenas moderadamente nos próximos dois anos”, diz a agência de notação. 

As contas da Fitch são simples: “os últimos dados de vendas de preços de casas de Lisboa e Porto mostram um aumento de 20% a 22% face ao final do segundo trimestre de 2018, o que é mais que o dobro do aumento de 9% nos preços a nível nacional ao longo desse período”. 

O mesmo abrandamento irá se verificar na concessão de crédito. E neste caso, as perspetivas da agência de notação é que o crescimento dos novos empréstimos à habitação deverão abrandar para 15%, já este ano face aumento de 25% verificado no primeiro semestre do ano passado. 

No mesmo relatório, a Fitch antecipa que o rácio de crédito vencido sobre o total de empréstimos para compra de casa nos bancos estabilize em cerca de 5%, face ao pico de 7% em 2014.