Vida

Hitler e Eva Braun nunca tiveram relações sexuais devido a condição de saúde rara

Investigadores chegaram a conclusão

DR  

Hitler e Eva Braun poderão nunca ter chegado a ter relações sexuais devido a uma condição rara de saúde da sua companheira.

A conclusão é de um historiador, Thomas Lundmark, que escreveu uma biografia sobre Eva Braun, e que revela que esta sofria da síndrome de Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser. Esta é uma condição de saúde rara, que consiste na falha do desenvolvimento do sistema reprodutor e, portanto, quem sofre desta síndrome, pode não ter útero e pode ter um canal vaginal pequeno, fechado ou inexistente.

De acordo com Lundmark, este é o motivo pelo qual ambos nunca tiveram relações sexuais e pelo qual a mulher de Hitler terá viajado rumo a Itália para ser submetida a uma cirurgia.

O historiador encontrou uma nota no consultório de uma médica ginecologista alemã, que dava conta de que tinha recebido uma chamada de Hitler a agradecer-lhe por ter operado Eva Braun.

Passados vários anos, já em 1968, a mãe de Eva revelou, durante uma entrevista, que a filha tinha, de facto, tinha sido operada à vagina.

Além disso, mais tarde, também outras testemunhas próximas dos dois revelaram que a própria Eva Braun tinha admitido que não existia intimidade entre ambos.