Sociedade

“O mais tardar em 2021, Portugal estará livre de palhinhas e garrafas de plástico"

Anúncio foi feito pelo ministro do Ambiente

O ministro do Ambiente revelou esta sexta-feira que “o mais tardar em 2021, Portugal estará livre de palhinhas e garrafas de plástico".

"Queremos que no final de 2021, início de 2022, estejam proibidos em Portugal um conjunto de utensílios de plástico descartáveis como as palhinhas, os misturadores, o talher e os pratos de plástico", afirmou João Pedro Matos Fernandes, que falava perante vários alunos do Colégio Novo da Maia, distrito do Porto.

Esta meta faz parte do projeto ‘tara retornável’. Para que tal aconteça, o ministro do Ambiente irá apresnetar "a proposta até ao final deste primeiro semestre" para que depois "o país tenha dois anos de adaptação para que isso se conclua".

Matos Fernandes revelou ainda que este ano serão instalados 50 equipamentos em todo o país que servirão para o depósito de embalagens como garrafas de plástico e latas de alumínio. Quem o fizer, receberá vales de desconto.

"É um absurdo que se esteja a fabricar com um material indestrutível um bem que se usa uma só vez. Tudo o que é descartável tem mesmo de abandonar a nossa economia e sociedade no menor número de anos possível", disse o ministro.