Sociedade

Laura Silva tentou raptar bebé porque queria substituir filho que perdeu

Laura Silva tinha uma gravidez de risco e acabou por perder bebé há três meses

A mulher que tentou raptar um recém-nascido no Hospital de São João, no Porto, no sábado passado, queria substituir o filho que perdeu numa gravidez de risco há cerca de três meses, escreve o Jornal de Notícias, confirmando o que o i tinha avançado na sua edição impressa de terça-feira. 

Laura Silva, de 48 anos, terá dito em novembro ao namorado, de quem já está separada, que ia conseguir ter uma criança.

Recorde-se que a mulher acusada de tentativa de rapto ficou em prisão preventiva, tendo sido indiciada por sequestro agravado na forma tentada.

Foi-lhe aplicada a medida de coação mais gravosa, mas esta pode ser alterada para prisão domiciliária caso reúna condições.

Sublinhe-se que a Laura Silva terá estudado os acessos do hospital e disfarçou-se com uma bata branca, de modo a não levantar suspeitas. Ainda conseguiu pegar no bebé ao colo, mas o pai desconfiou e deu o alerta.

A mulher vive em Vila Nova de Gaia, e os seus vizinhos mostraram-se incrédulos com a situação. "Conheço-a desde miúda, é pacata, educada, nunca causou problemas a ninguém", disse, ao Correio da Manhã, o proprietário do café da rua.

Para Carlos Martins, Laura Silva deverá estar com problemas de depressão e apenas isso explica o seu comportamento.