Internacional

Antigo tesoureiro do Vaticano condenado por abuso sexual de menores

Cardeal George Pell estava acusado de ter violado um rapaz com menos de 16 anos e enfrentava outras quatro queixas também relacionadas com agressões sexuais a menores

Aquele que já foi o terceiro homem mais poderoso do Vaticano, George Pell foi considerado culpado no caso de abuso sexual a crianças, pelo tribunal de Melbourne, na Austrália.

A condenação foi decidida de forma unânime pelo júri no dia 11 de dezembro de 2018 no tribunal de Melbourne, na Austrália, mas o resultado ainda não tinha sido oficialmente revelado.

O The Guardian avança que o cardeal foi considerado culpado em quatro casos, sendo que George Pell estava acusado de ter violado um rapaz com menos de 16 anos e enfrentava outras quatro acusações também relacionadas com agressões sexuais a menores.

A sentença deverá ser lida esta quarta-feira. Sublinhe-se que o antigo tesoureiro está em liberdade até conhecer a sua pena, e atualmente está a recuperar de uma intervenção cirúrgica ao joelho.

De sublinhar que a condenação é tornada pública pouco depois do encontro dedicado ao debate dos abusos sexuais dentro do seio da Igreja, que reuniu todos os presidentes das conferências Episcopais do mundo no Vaticano.