Economia

Nissan investe dois milhões de euros em postos de carregamento rápido

Marca japonesa vai instalar 80 carregadores em parceria com a portuguesa Efacec

Até 2022, Portugal vai contar com mais de 100 novos postos de carga rápida. A Nissan revelou que pretende investir dois milhões de euros para instalar 80 desses carregadores que serão da portuguesa ligada ao setor da energia, Efacec. A Galp investiu nos restantes 20. 

“Compramos o melhor que há no mercado, porque o mais importante para o cliente é que os equipamentos funcionem bem”, disse ao Jornal Económico, Brice Fabry, responsável da Nissan, que destacou a qualidade dos carregadores da marca. Segundo Brice, é importante que estes sejam instalados em locais como o supermercado, cinema, ginásio ou onde qualquer pessoa com carro elétrico possa permanecer mais de 30 minutos. 

Embora a aposta em Portugal seja grande, o responsável afastou a hipótese de construir uma fábrica de baterias na Europa, uma vez que isto faria com que as baterias e os carros se tornassem mais caros. 

Em fevereiro, António Melica, diretor-geral da Nissan Portugal, explicou que a marca pretende ser o ator principal em Portugal no que diz respeito às infraestruturas de carregamento rápido. “As infraestruturas de carregamento são fundamentais para acelerar a eletrificação da mobilidade”, explicou. 

No que diz respeito à venda de carros elétricos, Portugal representa o sexto maior mercado europeu para a Nissan com 10% de venda do Nissan Leaf, estando entre os 10 maiores mercados a nível global.