Sociedade

INEM certificado para catástrofes e acidentes graves

A certificação garante o cumprimento de padrões para projeção nacional e internacional na resposta a catástrofes 

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) foi hoje certificado para catástrofes e acidentes graves, da parte da Organização Mundial de Saúde, depois das visitas técnicas finais de peritos daquela entidade supranacional.

A certificação garante o cumprimento de padrões para projeção nacional e internacional na resposta a catástrofes e o INEM vai poder integrar o seu equipamento e profissionais em missões humanitárias de resposta face a acidentes graves e a catástrofes em cenários nacionais e internacionais.

Num processo de certificação iniciado já em 2017, o INEM e o Ministério da Saúde assumiram o compromisso de certificar o Módulo de Emergência Médica Tipo 1 fixo do INEM, empenhando-se na avaliação e reestruturação das capacidades de resposta à emergência e à catástrofe em Portugal e na União Europeia.

Para garantir padrões de qualidade no atendimento clínico em contextos de exceção tais como acidentes graves ou catástrofes, foi lançado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) um mecanismo de classificação de Módulos de Emergência Médica dos diversos países, que define as caraterísticas e as tipologias inerentes às Equipas de Emergência Médica.

Este é um processo de qualidade gerido pela OMS e que resulta na atribuição da classificação como “Emergency Medical Team” (EMT), garantindo desta forma o cumprimento dos padrões e princípios mínimos para projeção nacional e internacional na resposta a situações de catástrofe e/ou conflito.

Conforme decorre da sua missão, tanto em contexto nacional como internacional, a resposta do INEM exige capacidade de projeção de equipas de emergência médica nos

A certificação das capacidades dos Módulos de Emergência Médica permite melhorar a resposta em território nacional a cenários de acidente grave ou catástrofe e a sua integração ao nível do Mecanismo Europeu de Proteção Civil e por conseguinte a sua seleção pela União Europeia para intervenção no quadro da assistência internacional.

O PT EMT é uma equipa portuguesa de profissionais de saúde que tem como objetivo prestar cuidados de saúde a populações afetadas por emergências complexas ou catástrofes, em apoio ao sistema de saúde local. Para tal, dispõe de uma organização que lhe permite fazer triagem e avaliação inicial, estabilização inicial e referenciação de um elevado número de vítimas de trauma ou doença, tratamento definitivo de situações menores de trauma ou doença, recurso a suporte imagiológico por RX e numa situação de exceção, criar um fluxo de estabilização inicial de vítimas e controlo da evacuação secundária para os hospitais de referência.

A implementação do PT EMT no terreno pressupõe autossuficiência de 14 dias e a sua estrutura é modular, existindo uma componente de atendimento clínico e uma outra de base de operações que inclui toda a estrutura logística necessária ao funcionamento autónomo deste módulo.