Sociedade

Regras do concurso de guardas-florestais excluem pessoas com acne, desdentadas ou com HIV

"Eu não sei, aquele aviso dava a sensação que a GNR queria uma raça pura ariana como o Hitler, nos anos 1940"

Há um mês, em fevereiro, a GNR abriu 200 vagas para o cargo de guardas-florestais e a adesão foi surpreendente, com 2591 inscritos. No entanto, o processo de seleção parece exigente, já que há várias regras que podem fazer com que muitos candidatos fiquem pelo caminho.

Segundo a notícia avançada pelo Jornal de Notícias, uma mulher grávida ou um portador de HIV será considerado “não apto”. Mas as regras de seleção, que são iguais às de quem concorre à GNR, não ficam por aqui.

Pessoas com psoríase, rinite alérgica, acne e também quem sofra de “afecções das glândulas sudoríparas” ou tenha “perda de mais de 5 dentes, não substituídos por prótese, ou […] menos de 20 dentes naturais (à excepção dos sisos) ou perda de dente cuja localização cause má aparência” vão ficar de fora dos 200 lugares disponíveis.

Não são ainda aceites tatuagens, deformidades, cicatrizes, alterações da pigmentação, alopecias ou “outros processos que, pelas suas características e localização, facilitem a sua identificação”.

As regras já levaram a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FNSTFPS) a reagir.

Ao ‘Público’, Orlando Gonçalves, responsável pelas questões que envolvem o Ministério da Administração Interna (MAI) na FNSTFPS, refere que estas regras “roçam, no mínimo, a inconstitucionalidade”.

“Todas estas exigências, mais as provas que os candidatos vão ter de realizar, vão levar à exclusão de muitos deles. Eu não sei, aquele aviso dava a sensação que a GNR queria uma raça pura ariana como o Hitler, nos anos 1940. Que diferença faz que os candidatos tenham tatuagens ou sinais de pele que permitam o seu reconhecimento? Eles não vão para a guerra”, referiu, acrescentando ainda que o organismo não vai fazer nada relativamente ao concurso, uma vez que a contratação destes profissionais já está muito atrasada.