Desporto

Catar. Jesualdo Ferreira vence 7-2 e sagra-se campeão

O técnico de 72 anos torna-se o quarto português a ganhar campeonatos em três países diferentes, depois de Artur Jorge, José Mourinho e Vítor Pereira

Catar. Jesualdo Ferreira vence 7-2 e sagra-se campeão

Ao quarto ano, o tão ambicionado título. Jesualdo Ferreira sagrou-se esta quinta-feira campeão nacional no Catar, depois de ver o seu Al Sadd golear o Al Ahli por claros 7-2, na 21.ª e penúltima jornada do campeonato. O técnico de 72 anos junta assim o campeonato à Taça e Supertaça conquistadas em 2017 e torna-se o quarto português campeão em três países diferentes, depois de Artur Jorge, José Mourinho (que até o conseguiu em quatro) e Vítor Pereira - já tinha ganho três campeonatos no FC Porto, entre 2006 e 2009, e outro no Zamalek, do Egito (2014/15).

 

 

O Al Sadd chegou a esta ronda com quatro pontos de vantagem sobre o Al Duhail e, para ser campeão, só precisava de conseguir um desfecho semelhante ao da equipa orientada pelo também português Rui Faria. Acabou, todavia, por resolver a questão por si próprio: ao intervalo já vencia por 3-0 (bis de Bounedjah, aos seis e 45 minutos, e golo de Al Haydos aos 24'), e na segunda parte marcou mais quatro golos: Afif (53'), Al Haydos (74'), Bounedjah (81') e Jung woo-young (90'+4'). Pelo meio, De Jong (71') e Umaru (78') fizeram os tentos de honra do Al Ahli.

Pedro Correia (também conhecido por Ró-Ró), português naturalizado catari, atuou os 90', com os espanhóis Xavi e Gabi também a ser titulares - a lenda do Barcelona foi substituída aos 57'. Este foi também o primeiro campeonato ganho pelo defesa nascido em Portugal, que atua no campeonato do Catar desde 2010 e que já esta época conquistou a Taça Asiática ao serviço da seleção catari - um ano de sonho, portanto.

Curiosamente, o Al Sadd até podia ter perdido o jogo, pois o Al Duhail foi surpreendentemente derrotado (1-0) no terreno do último, o Al Kharitiyath. O Al Sadd soma agora 54 pontos, mais sete que o Al Duhail (47). Uma referência ainda para o Al Khor, treinado pelo português Rui Capela, que praticamente assegurou a permanência com o nulo caseiro diante do Al-Gharafa (onde atua o médio luso Diogo Amado). O conjunto do técnico de 49 anos está três pontos acima do penúltimo, o Qatar SC, e tem vantagem na diferença de golos (-14 contra -21).

Os comentários estão desactivados.