Internacional

Moçambique precisa de 106 milhões de euros para recuperar insfraestruturas depois da passagem do ciclone

Mais de 95% dos clientes da Electricidade de Moçambique residentes nas áreas afetadas pelo ciclone Idai estão sem energia 

O administrador para a Área Operacional da Electricidade de Moçambique (EDM), Carlos Gimo, declarou na Rádio Moçambique que a maior parte do investimento vai ser canalizado para reabilitar o fornecimento de energia proveniente da barrage de Mavúzi, na província de Manica até à subestação da Munhava, na cidade da Beira.

A passagem do ciclone Idai deixou mais de 95% dos clientes da EDM sem energia elétrica nas províncias de Sofala, Manica, Tete e Zambézia.

Carlos Gimo adiantou ainda que a empresa está a preparar uma conferência de investidores, de forma a mobilizar o dinheiro necessário para a reabilitação das infraestruturas destruídas.

Recorde-se que o ciclone Idai atingiu Moçambique, o Malawi e o Zimbabué, no passado dia 14 de março. O número de mortos desta catástrofe já ascende a mais de mil.