Vida

"Senti-me um bode expiatório"

Ator esteve à conversa com Cristina Ferreira

DR  

Na última quinta-feira, José Carlos Pereira foi um dos convidados de ‘O Programa da Cristina’, na SIC, e abordou vários temas da sua vida pessoal, incluindo a batalha que tem travado contra o vício do álcool e drogas.

“Todos temos telhados de vidro”, começou por referir o agora médico. “Resolvi fazer um novo caminho. Resolvi estar mais recatado um bocadinho. Seguir a carreira médica, não abdicando, como digo, de tudo o resto”, acrescentou.

Depois de revelar que se submeteu a dois tratamento mais intensos, José Carlos garante que não existe cura e, por isso, todos os dias são uma luta.

 “Esta luta é uma coisa para toda a vida. Há dias que correm melhor e outros não. A cura para esta doença é estar alerta, todos os dias”, afirmou, realçando depois o papel dos pais neste processo.

“Existem muitos colegas nossos que passam pelo mesmo problema que eu. Têm de fazer o tratamento, não recuperam e voltam a fazer. Eu senti-me um bode expiatório, mas ainda bem que fui. Porque fui o rosto de muitas pessoas, tanto anónimas, como conhecidas”, acrescentou.

Quanto à nova fase da sua vida enquanto médico, o ator assume que foi uma “transição difícil”.

“São dois mundos completamente diferentes, mas está a correr tudo bem. Estou muito feliz”, contou a Cristina Ferreira.

Relativamente ao filho, José Carlos Pereira realça a boa relação que tem com Liliana Aguiar.

“Esta maturidade que nós encontrámos foi natural, não foi combinada”, afirmou.

“Foi a coisa mais bonita que fiz na vida”, rematou.