Internacional

Norte-americanos presos por abusarem sexualmente de animais

Em causa estão mais de 1400 crimes.

Matthew Brubaker, de 31 anos, Terry Wallace, de 41 e Marc Measnikoff, de 34, da Pensilvânia, nos EUA, foram condenados entre 30 a 41 anos de prisão no passado mês de abril por abusarem sexualmente de mais de onze animais durante anos: nove éguas, uma vaca, uma cabra e um número indefinido de cadelas.

As autoridades do condado de Clearfield foram chamadas à fazenda improvisada, em agosto de 2018, quando um adolescente de 16 anos as contactou alegando que era obrigado a amarrar os animais. No mesmo dia, os suspeitos foram detidos.

De acordo com o The Independent, os agressores “faziam sexo com os animais num curral específico para esse fim”. As autoridades encontraram uma vasta quantidade de vídeos pornográficos caseiros e equipamento de gravação na propriedade.

Os homens foram acusados de mais de 1400 crimes relativos à realização de atos sexuais com animais, crueldade animal, ao risco que representavam para as crianças que viviam com eles e a corrupção de menores.

Segundo o procurador William Shaw, citado pelo The Independent, “este é um dos casos mais extremos de abuso animal” com o qual já lidou durante a sua carreira. O profissional acrescentou ainda que os menores que estavam a viver com os abusadores encontram-se sob custódia do estado da Pensilvânia.

Os animais foram resgatados e as autoridades estão a trabalhar em conjunto com a Sociedade de Prevenção da Crueldade Animal para que lhes seja atribuído um novo lar.