Sociedade

Detido homem que mantinha atos sexuais com menor e obrigava-o a filmar-se

A vítima é afilhada do marido do alegado agressor. Era aliciada a enviar fotografias e vídeos íntimos ao suspeito.

Um homem, indicado pela prática de crimes de abuso sexual de criança, sexo com adolescentes e pornografia de menores, foi detido na última quarta-feira. De acordo com uma nota publicada na Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, o arguido aproveitou-se do facto do menor ser afilhado do seu marido.

O suspeito, que alegadamente manteve atos sexuais com o rapaz desde que este tinha 13 anos, aliciou-o a fotografar as partes íntimas e a filmar-se em situações inapropriadas - nomeadamente, durante a realização de videochamadas. Os registos fotográficos e de vídeo eram posteriormente enviados ao detido pela vítima.

O homem encontra-se em prisão preventiva e está proibido de contactar com o menor por qualquer meio seja diretamente ou por interposta pessoa, tendo em conta “os perigos concretos de perturbação do inquérito, continuação da atividade criminosa e grave perturbação da ordem e tranquilidade públicas”.

O processo está em segredo de justiça. O inquérito foi dirigido pelo Ministério Público da 1ª Secção do Departamento de Investigação e Ação Penal de Cascais, com o auxílio da Polícia Judiciária.