Sociedade

PJ detém suspeito de atear fogo em prédio devoluto no Porto

Incêndio deflagrou esta segunda-feira

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem, de 54 anos, por ser o presumível autor de um incêndio que deflagrou, esta segunda-feira, numa residência integrante de um prédio devoluto, no Porto.

De acordo com um comunicado da força de segurança, o detido terá provocado “a ignição num colchão, com recurso a um isqueiro, após um episódio de discussão com outro residente, relacionado com supostas dívidas e permanência de cães no interior da habitação, que ambos ocupavam ilegalmente".

Devido ao incêndio, o interior da residência ficou "seriamente destruído, bem como o próprio edifício". A PJ acredita que se não fosse a "pronta intervenção dos Batalhão de Sapadores Bombeiros", as chamas poderiam ter provocado a destruição completa do edifício, "bem como das restantes habitações e prédios habitacionais confinantes".

O homem detido vai ser presente à competente autoridade judiciária para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.