Cultura

Margaret Atwood e Salman Rushdie entre os finalistas do Prémio Booker

O vencedor deste ano será anunciado, no próximo dia 14 de outubro, numa cerimónia que decorrerá em Londres.

DR  

Criado em 1968, o Prémio Man Booker - mais conhecido por Prémio Booker - constitui um dos mais importantes prémios literários atribuídos no Reino Unido. Com uma periodicidade anual, aceita candidaturas de autores que sejam cidadãos de países da Commonwealth, da República da Irlanda ou do Zimbabwe. Este ano, a lista de nomeados conta com seis nomes: Margaret Atwood ('The Testaments' que a Bertrand adiantou à agência Lusa não saber, ainda, se publicará em território nacional), Lucy Ellmann ('Ducks, Newburyport'), Bernardine Evaristo ('Girl, Woman, Other'), Chigozie Obioma ('An Orchestra of Minorities'), Salman Rushdie ('Quichotte', que será publicado pela Dom Quixote no próximo ano) e Elif Shafak (a mulher mais lida na Turquia chega à lista com '10 Minutes 38 Seconds in This Strange World').

Sublinhe-se que Atwood e Rushdie são antigos vencedores do galardão. Em 2000, a canadiana venceu com 'O assassino cego' e, 19 anos antes, o indo-britânico chegou ao pódio com 'Os filhos da meia-noite'. Os nomeados foram escolhidos pelo júri entre 151 obras selecionadas, abrangendo o universo de livros escritos em inglês e publicados no Reino Unido e na Irlanda entre 1 de outubro do ano passado e 30 de setembro do ano corrente. 

O vencedor deste ano será anunciado, no próximo dia 14 de outubro, numa cerimónia que decorrerá em Londres.