Internacional

Homem com cancro terminal curado com terapia pioneira

20 dias depois do inicio do tratamento, as células cancerígenas tinham desaparecido. 

Um paciente diagnosticado com cancro terminal foi curado e deverá ter alta do hospital no sábado, noticiou a Agência Brasil. Vamberto Catro submeteu-se a um tratamento genético, criado por especialistas americanos, aplicado por médicos da Universidade de São Paulo, no Brasil. 

O tratamento utilizou células alteradas em laboratório, chamadas CAR-T, ainda em fase de pesquisa, para combater um linfoma grave. Apesar de o o homem de 62 anos já estar a responder a tratamentos convencionais, 20 dias após o inicio do tratamento pioneiro, as células cancrígenas desapareceram. 

Segundo os especialistas, a terapia aplicada permitiu que as células T (tipo de célula do sistema imunológico) do paciente fossem alteradas em laboratório para reconhecer e atacar as células cancerígenas ou tumorais.