Internacional

Mulher corre risco de morrer ao virar a cabeça para o lado esquerdo

Explicado de forma simples, o pescoço de Rachel não aguenta o peso da sua cabeça e o gesto de a virar pode levar à sua morte.

Rachel Pighills, de 33 anos, não pode virar a cabeça para o lado esquerdo, correndo risco de vida caso o faça. A mulher, de nacionalidade britânica, aguarda uma intervenção cirúrgica, em Espanha.

De acordo com a BBC, a mulher tem várias condições que afetam a sua medula espinal e a sua cabeça. Explicado de forma simples, o pescoço de Rachel não aguenta o peso da sua cabeça e o gesto de a virar pode levar à sua morte.

O diagnóstico foi feito em julho. Pighills tem de realizar uma cirurgia que apenas três cirurgiões no mundo praticam e um deles está em Barcelona, em Espanha. A mulher irá primeiro remover um osso que lhe irá permitir aliviar a pressão sobre o tronco encefálico e depois para fundir corretamente o pescoço e o crânio

.A operação tem o custo de 135.000 libras (mais de 156 mil euros) e para ajudar a financiar a operação, a mulher e a sua família abriram uma conta de crowdfunding, onde já arrecadaram 12 mil libras.

Pighills disse que estava "aterrorizada" com o voo para Barcelona, ​​mas estava a tentar “ser forte" pelo seu filho. "O meu cérebro está a desmoronar-se sobre o meu canal vertebral e a parte posterior da minha cabeça está instável. Desloca-se parcialmente quando me viro para a esquerda. Se se deslocar totalmente, é decapitação interna e eu morreria de imediato", explicou.

Para evitar qualquer deslocação, a mulher usa um colar cervical, mas só o pode usar durante quatro horas diárias, para não perder massa muscular, o que também pode colocar em risco a sua saúde.