Vida

Will.i.am causa polémica ao acusar comissária de bordo de racismo

"Ela mandou a polícia vir atrás de mim porque eu não estava a ouvir as instruções de segurança por estar com os meus fones nos ouvidos", explicou o artista. 

O músico will.i.am, membro dos Black Eyed Peas, acusou uma comissária de bordo da companhia aérea Qantas de racismo e causou polémica ao revelar o nome da mesma. Segundo o músico, a situação aconteceu durante um voo de Brisbane para Sydney este sábado. 

"Lamento dizer que o meu grupo e eu tivemos o pior serviço por causa de uma comissária de bordo mais do que agressiva. Não quero acreditar que seja racista, mas claramente direcionou as suas frustrações apenas para pessoas negras", escreveu o artista.

"É assim que és recebido numa viagem de Brisbane para Sydney, com uma comissária de bordo racista chamada *******. Ela mandou a polícia vir atrás de mim porque eu não estava a ouvir as instruções de segurança por estar com os meus fones nos ouvidos", explicou o artista. , prossegue o artista. "Graças a Deus os outros passageiros testemunharam que ela estava fora de controlo e a polícia acabou por me deixar ir  Imaginem se a polícia fosse tão agressiva quanto a comissária de bordo", acrescenta. 

Muitos foram os seguidores do músico que se mostraram chateados com o facto de will.i.am ter publicado o nome da comissária, visto existir entidades responsáveis para lidar com este tipo de situações, no entanto o músico afirma que se tivesse sido ele a ter uma má atitude, todos iram nomear o seu nome e é sua função enquanto figura pública dar voz a este tipo de situações. 

A Qantas já veio a público negar o ato de racismo e declarou que irá continuar a debater o tema diretamente com o artista.