Sociedade

Donos de carro onde seguia Angélico Vieira condenados a dois anos de pena suspensa

Augusto Fernandes e a ex-mulher foram condenados por falsificação de documentos.


Os donos do carro onde seguia Angélico Vieira no momento do acidente que o matou, em junho de 2011, foram condenados, esta sexta-feira, a dois anos de pena suspensa, por falsificação de documentos na forma agravada.

O tribunal deu como provado que Augusto Fernandes e a ex-mulher falsificaram o contrato de compra e venda do BMW 635, onde seguia o ator e cantor.

Os proprietários do stand estavam também acusados de burla qualificada e abuso de confiança, tendo sido absolvidos destes crimes.

O advogado de defesa Artur Marques revelou que vai recorrer da decisão da condenação pelo crime de falsificação do Tribunal de Matosinhos, segundo o Correio da Manhã.