Internacional

Cinquenta pessoas detidas em festival de música na Árabia Saudita por assédio sexual

Uma jovem norte-americana partilhou um vídeo a dizer que estava a adorar o festival, no entanto, o público "era detestável devido ao incrível nível de assédio e porque algumas pessoas tentaram tocar-lhe e agarrá-la enquanto dançava".

Cinquenta pessoas foram detidas, esta quinta-feira, num festival de música em Riade, na Árabia Saudita, por crimes de assédio sexual, que no país são punidos com pena de prisão entre dois a cinco anos ou multas no valor de cerca de 23 mil euros.

Segundo as autoridades locais, várias mulheres apresentaram queixas, algumas através da partilha de vídeos nas redes sociais, sobre estarem a ser agarradas e tocadas durante os concertos do festival de música MDL Beast Festival, que decorreu entre os dias 19 e 21 de dezembro. 

O porta-voz da polícia da capital saudita, coronel Shaker bin Suleiman al Tuwaijri, citado num comunicado divulgado pela agência oficial de notícias do SPA, disse que as detenções das pessoas se deveram a terem sido "encontradas provas sobre o seu envolvimento em crimes de assédio".

Uma jovem norte-americana partilhou um vídeo a dizer que estava a adorar o festival, no entanto, o público "era detestável devido ao incrível nível de assédio e porque algumas pessoas tentaram tocar-lhe e agarrá-la enquanto dançava", disse, citada pela agência EFE . A partilha de vídeos nas redes sociais ajudou as autoridades locais a conseguirem identificar 24 pessoas a assediar mulheres, o que ajudou na investigação e consequentemente na detenção dos mesmos.