Internacional

Funcionários da Disney World apresentam queixas contra visitantes do parque temático

Os funcionários que usam a máscara de Donald e Minnie Mouse afirmam ter sido apalpados por turistas, segundo os relatórios da esquadra da polícia de Orange. 

Várias pessoas que se mascaram de personagens da Disney, como o Pato Donald ou o rato Mickey, na Disney World, em Orlando, nos Estados Unidos, apresentaram queixa na polícia, este mês devido ao comportamente de alguns turistas, considerado "impróprio" pelos funcionários. 

Segundo as declarações de uma das funcionárias do parque temático, que veste a máscara de Mickey Mouse, esta já teve de ser assistida no hospital devido a ferimentos no pescoço, depois de uma senhora idosa a ter acariciado na cabeça de forma agressiva. Apesar de a mulher acreditar que a atitude da senhora não tenha sido intencional, a verdade é que esta situação acontece diversas vezes.

Também os funcionários que usam a máscara de Donald e Minnie Mouse afirmam ter sido apalpados por turistas, segundo os relatórios da esquadra da polícia de Orange.  O funcionário que veste o fato do Pato Donald foi "atacado" por uma turista que perguntou se o podia beijar. Apesar de este ter concordado com um beijo, a mulher acabou por o agarrar nos braços, no peito, na barriga e colocou as mãos dentri da roupa do boneco, obrigando-o a pedir ajuda a um colega. 

Várias pessoas já foram detidas pelas suas atitudes no parque temático. Por exemplo, no mês passado, um homem foi preso depois de ter apalpado o peito a um dos funcionários que vestia o fato de uma princesa da Disney e ter tirado uma fotografia à situação. 

Um homem de 61 anos que também apalpou os peitos a uma personagem da Disney, enquanto tiravam uma fotografia, foi expulso do parque e impedido de voltar a visitar um parque temático do grupo, visto esta não ter sido a primeira vez que teve atitudes inapropriadas com as personagens do mundo Disney. 

"Todos se devem sentir seguros no trabalho, e incentivamos os membros da equipa a denunciar qualquer situação desconfortável", disse a porta-voz da Disney, Andrea Finger, em comunicado, citado pela BBC.