Politica

"Convém não desfocarmos a discussão do que será o futuro do CDS"

Declarações de Pedro Mota Soares

Pedro Mota Soares defende que, para ser uma “alternativa” ao PS, o CDS deve “dialogar preferencialmente com o PSD" e não focar a sua atenção nos novos partidos.

"O CDS, que é um partido histórico, tem de dialogar preferencialmente com o PSD. Até porque temos de ter a capacidade de construir um projeto que tenha base sociológica”, disse o ex-ministro à agência Lusa.

Para Mota Soares, não faz sentido que, enquanto a esquerda mantém conversações, à direita “se esteja a construir um muro de Berlim”. No entanto, "convém não desfocarmos a discussão do que será o futuro do CDS para uma dimensão que, por muito respeito que eu tenha, é sempre reduzida", defendeu.

O antigo governante questiona até o interesse dos novos partidos em manter uma coligação com o CDS: "Nem sei se os novos partidos estão com disponibilidade de integrar essa mesma plataforma, Não sei. Mais uma vez, não me parecer que seja o centro deste projeto. O centro deste projeto é com os partidos que representam, do ponto de vista histórico e sociológico, dimensões, correntes de opinião em Portugal. E esse é que é o entendimento essencial".