Internacional

Médium brasileiro condenado a mais de 40 anos de prisão por violação

O médium foi denunciado por, pelo menos, 335 mulheres brasileiras, incluindo a própria filha. 

Um médium brasileiro, internacionalmente conhecido, João de Deus, foi condenado esta segunda-feira a mais de 40 anos de prisão, por ter violado cinco mulheres durante sessões espirituais.

O homem já tinha sido condenado anteriormente por posso ilegal de uma arma de fogo, no entanto, foram os casos de abuso sexual que garantiram que João de Deus irá passar o resto da sua vida na prisão, cujas penas já somos 63 anos e quatro meses de prisão.

Ao longo dos anos, o médium foi denunciado por, pelo menos, 335 mulheres brasileiras, incluindo a própria filha. João de Deus realizava "sessões milagrosas" desde 1976 e foi visitado ao longo dos anos por milhares de pessoas. Chegou mesmo a ser entrevistado por Oprah Winfrey e teve como clientes Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer. 

A idade de João de Deus - 77 anos - foi considerada uma atenuante, "contudo, esse fator foi compensado pelo agravante de ter cometido a violência sexual em razão do seu ofício, sob o argumento de ministério da fé", declarou o Tribunal de Justiça de Goiás acerca desta última condenação, citado pela Folha de São Paulo.