Internacional

Bombeiros do 11 de Setembro morrem no mesmo dia, 18 anos depois do atentado

Os dois estiveram nas operações de socorro no atentado de 11 de Setembro, em 2001, e juntam-se à lista de bombeiros que perderam a vida na sequência de problemas de saúde relacionados com o ataque.

Dois dos heróis dos atentados de 11 de setembro de 2001, Paul Deo e Richard Jones, bombeiros reformados, morreram no mesmo dia, no passado dia 7 de janeiro, vítimas de doenças relacionadas com os trabalhos de resgate da tragédia.

Paul Deo, de 74 anos, e Richard Jones, de 63, foram os 270.º e o 218.º bombeiros de Nova Iorque a morrer devido a condições provocadas pela tragédia, conhecida como “a doença do World Trade Center”.

Recorde-se que o pó, o fumo e as substâncias químicas e tóxicas dos escombros afetaram a saúde de bombeiros, polícias, operários da construção civil e outros funcionários que participaram nas operações de resgate do ataque. Levando a que sofressem de problemas respiratórios, transtornos digestivos e vários tipos de cancro, sobretudo do pulmão.

"Quase duas décadas depois, a nossa família dos Bombeiros de Nova Iorque continua a perder homens e mulheres notáveis, que nunca fraquejaram no seu compromisso com a proteção de vida e propriedade na nossa cidade", afirmou o comissário Daniel Nigro, em comunicado. "O nosso departamento nunca os vai esquecer, nem à bravura que transluziram ao longo das suas carreiras", acrescentou.