Economia

Covid-19. Sindicato exige medidas excecionais à Autoeuropa

E a estrutura sindical dá, como exemplo, o acesso ao refeitório que continua a ser feito com as rotinas normais, "o que é pouco compreensível, tal como sucede com os balneários"

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITE Sul) exigiu à Administração da Autoeuropa medidas excecionais de resposta ao surto do novo coronavírus.

“O sindicato recorda que, nos últimos dias, questionou a administração a propósito do seu plano de contingência e, até ao momento, não obteve qualquer resposta. O SITE Sul novamente questionou a administração da VW Autoeuropa sobre as medidas de prevenção”, revela em comunicado, acrescentando, no entanto, "que foi divulgado entretanto que já existe plano de contingência genérico, mas não são conhecidas medidas objectivas que respondam perante o facto de existir na fábrica grande concentração de trabalhadores".

E a estrutura sindical dá, como exemplo, o acesso ao refeitório que continua a ser feito com as rotinas normais, "o que é pouco compreensível, tal como sucede com os balneários". O mesmo acontece com as deslocações: "Milhares de trabalhadores deslocam-se todos os dias para a fábrica também com as mesmas rotinas de sempre, isto é, de autocarro.

O sindicato assinala que não pretende contribuir para qualquer ambiente de pânico e desnorte, mas sim acautelar a saúde dos trabalhadores e seus familiares, bem como de toda a comunidade. No entanto, perante o facto de existirem casos suspeitos de infecção, é normal que aumente a preocupação na fábrica e que se espere da administração uma decisão sobre medidas e comportamentos preventivos mais adequados.

Desta forma, pede à administração  que tenha em consideração as recomendações da Direcção-Geral da Saúde, de forma rigorosa, que estabelece "adiar ou cancelar todos os eventos que impliquem ou possam implicar a concentração, em espaço fechado, de mais de 1.000 pessoas". Sendo referente a eventos, releva-se a circunstância da grande concentração de pessoas em espaços fechados.

O SITE Sul recorda ainda que, nos últimos dois anos, a administração já procedeu a diversas paragens da produção por falta de componentes. E questiona: "Não deveria a Administração da VW Autoeuropa tomar agora medidas excepcionais de protecção da saúde dos seus trabalhadores?". 

E elogia que a proposta do sindicato, para recurso ao mecanismo de downdays, tenha sido atendida pela empresa, para aqueles trabalhadores que têm de ficar com a guarda dos seus filhos por motivo de encerramento dos estabelecimentos de ensino.