Economia

Covid-19. Aeródromo de Tires vai encerrar

Apesar de encerrado, deve manter-se "a autorização para que as aeronaves possam estacionar por via do congestionamento existentes noutras infra-estruturas aeroportuárias".

A Câmara de Cascais deu este domingo ordens para o encerramento do aeródromo de Tires "no mais curto espaço de tempo", um dia depois de suspender todos os voos das zonas mais afetadas pelo novo coronavírus.

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, publicou, na sua conta do Facebook, as instruções dadas, de modo a "iniciar os procedimentos para encerrar" o aeródromo de Cascais "no mais curto espaço de tempo" e assim que "as recomendações operacionais, procedimentais e legais o permitirem".

Apesar de encerrado, deve manter-se "a autorização para que as aeronaves possam estacionar por via do congestionamento existentes noutras infra-estruturas aeroportuárias", segundo a informação do presidente da câmara, que gere o aeródromo.

No sábado, os voos provenientes das zonas mais afetadas pelo novo coronavírus já tinham sido suspensos no aeródromo de Tires e todas as escolas desta infraestrutura aeroportuária deixaram de ter aulas presenciais, segundo a Câmara Municipal de Cascais.

Numa nota enviada à agência Lusa, a autarquia, que gere esta infraestrutura aeroportuária, adiantou que foram suspensos por instruções da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) na quarta-feira e até dia 24 todos os voos provenientes das zonas mais afetadas, independentemente de serem provenientes do espaço Schengen ou não.