Economia

Covid-19. Montepio com novas restrições aos balcões

Banco liderado por Pedro Leitão pede aos clientes que apenas se desloquem aos balcões se for estritamente necessário.

Os balcões do banco Montepio vão passar a funcionar em regime de abertura condicionada, mantendo as portas fechadas. Esta é uma das principais medidas anunciadas esta segunda-feira pelo banco, para prevenção e contenção do contágio do Covid-19.

“O objetivo do Banco Montepio é proteger a saúde de colaboradores e clientes, ao mesmo tempo que continua a prestar serviços bancários essenciais à comunidade e a responder às necessidades financeiras dos clientes, neste momento desafiante”, explica a entidade liderada por Pedro Leitão.

O banco explica que, quem se dirigir a um balcão do banco Montepio deve aguardar no exterior pela sua vez, “em fila e garantindo a distância de segurança, até ser encaminhado para o interior”.

Além disso, o banco só atende clientes consoante o número de colaboradores em serviço. Ou seja: um colaborador, um cliente e os clientes não devem permanecer muito tempo ao balcão.

A distância social mínima de um metro recomendada pela Direção-Geral da Saúde deve também ser respeitada.

Nesse sentido, o Montepio deixa um apelo aos clientes: “O Banco Montepio apela aos clientes que se dirijam ao Balcão apenas em caso de absoluta necessidade de atendimento presencial e reforça que tem à disposição os canais digitais e telefónicos que permitem efetuar, com total comodidade, simplicidade e segurança, a maior parte das operações bancárias”.