Desporto

Sporting corta 40% do salário dos jogadores e 50% na administração

Medida tenta amenizar crise financeira provocada pela covid-19

O acordo entre o Sporting e os jogadores ficou concluído este sábado, com a equipa principal dos leões a sofrer um corte salarial de 40% nos meses de abril, maio e junho.

À semelhança de vários clubes europeus, o clube de Alvalade tenta assim minimizar a crise provocada pelo novo coronavírus, que em março obrigou à suspensão do futebol europeu.

No mesmo sentido, também o Conselho de Administração da Sporting SAD, presidido por Frederico Varandas, aprovou uma redução salarial de 50% de todos os membros, revelou à Lusa fonte oficial do clube.

A redução para metade do vencimento dos administradores da SAD do clube lisboeta vai aplicar-se durante os mesmos três meses.