Politica

Bloco de Esquerda não aceitará austeridade

Catarina Martins afirma que só estará disponível para compromissos se "o caminho for o de recuperar a economia com base na garantia dos salários e pensões, no investimento público e no reforço dos serviços essenciais"

A coordenadora do BE, Catarina Martins, rejeita “o regresso à lógica da austeridade” e garante que o Bloco de Esquerda só estará disponível para compromissos se “o caminho for o de recuperar a economia com base na garantia dos salários e pensões, no investimento público e no reforço dos serviços essenciais”.

Numa mensagem gravada em vídeo, a líder do Bloco de Esquerda diz que a única forma de responder à crise provocada pela pandemia é “aprender com os erros e não voltar sempre às mesmas armadilhas”.

O Bloco de Esquerda está disponível para “construir soluções”, mas não aceitará “ a austeridade em 2021” como não aceitou em 2011, garante Catarina Martins.

 “Agora é o tempo de juntar gente e vontades para o relançamento social e económico, o combate ao desemprego, uma estratégia de desenvolvimento para os novos tempos”, conclui a líder dos bloquistas.