Internacional

Mulher infetada com covid-19 descobre que deu à luz após acordar do coma

Às 33 semanas de gestação, a mulher acabou por ter de ser colocada em coma induzido e a respirar com recurso a um ventilador.

Angela Primachenko estava grávida quando foi infetada com o novo coronavírus. Às 33 semanas de gestação, a mulher acabou por ter de ser colocada em coma induzido e a respirar com recurso a um ventilador. Mas nem todas as histórias associadas à pandemia têm um final triste e a história de Angela e do seu bebé viria mesmo a ser uma das mais bonitas deste período difícil. Quando acordou do coma, Angela, que mora em Vancouver, no estado norte-americano de Washington, descobriu que tinha dado à luz.

Tudo começou no passado dia 24 de março, quando a fisioterapeuta, de 27 anos, deu positivo para a covid-19. Nos dias que se seguiram os sintomas agravaram-se e Angela teve de ser internada e ficou em coma induzido no Legacy Salmon Creek Medical Center.

O parto acabou por ser induzido para salvar o bebé, mas também Angela, que viria a acordar do coma cinco dias depois, no passado dia 6 de abril.

"Obviamente, ninguém esperava que eu ficasse tão doente, então não, absolutamente não esperava dar à luz o meu filho", disse a mulher à NBC News.

"Depois de toda a medicação acabei por acordar e de repente eu não tinha mais a barriga. Foi  impressionante", acrescentou.

Agora, Angela, que já teve alta hospitalar, espera para poder estar com a sua filha recém-nascida, que continua internada. A mulher diz mesmo que sente que tudo é “um milagre”.