Economia

Montepio. Associados aprovam contas de 2019

 Os impactos não recorrentes negativos foram de 418 milhões de euros e, segundo a entidade, relacionam-se com a constituição de provisões matemáticas adicionais, por via da descida das taxas de juro, e com a constituição de imparidades para as participações na Caixa Económica Montepio Geral e na Montepio Seguros.

Os associados da Associação Mutualista Montepio aprovaram, esta terça-feira, em Assembleia Geral, as contas referentes a 2019. A aprovação foi feita por 89,09% dos associados.

A associação apresentou resultados recorrentes positivos de 9 milhões de euros, mas os impactos não recorrentes negativos foram de 418 milhões de euros e, segundo a entidade, relacionam-se com a constituição de provisões matemáticas adicionais, por via da descida das taxas de juro, e com a constituição de imparidades para as participações na Caixa Económica Montepio Geral e na Montepio Seguros.

A reunião teve lugar no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, tendo contado com a participação de mais de 160 associados, que votaram favoravelmente, por larga maioria, os 5 pontos que constavam da agenda de trabalho: Deliberação sobre o Relatório do Conselho de Administração e Contas Individuais e Parecer do Conselho Fiscal referente ao exercício de 2019; Deliberação sobre as propostas de aplicação de resultados; Apreciação do Relatório da Atividade do Conselho Geral relativo ao exercício de 2019; Deliberação sobre a proposta de modificações do Regulamento de Benefícios apresentada pelo Conselho de Administração, acompanhada de parecer favorável do Conselho Geral; e Eleição de uma Comissão de 5 membros destinada a dar parecer e preparar a versão final da proposta de modificações do Regulamento de Benefícios a apresentar à Assembleia Geral.