Sociedade

Agentes da PSP agredidos por família que quebrou confinamento obrigatório

Família quebrou confinamento obrigatório imposto pela Autoridade de Saúde para ir às compras.


Agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) foram agredidos por uma família, no Cacém, quando foram chamados a responder a uma situação de incumprimento do confinamento obrigatório, esta terça-feira. A família, três homens e uma mulher, com idades entre os 17 e os 55 anos, ter-se-ão ausentado de casa para ir às compras.

Em comunicado, esta terça-feira, a força de segurança explica que, “no âmbito das regras estabelecidas por causa da situação atual, os agentes da PSP foram alertados para o incumprimento do confinamento obrigatório imposto por Autoridade de Saúde dado que uma família se terá ausentando do domicílio para ir às compras. Confirmando a situação de incumprimento e por conseguinte, o crime de desobediência, os agentes deslocaram-se à habitação onde foram de imediato injuriados por um dos suspeitos que impediu a verificação dos confinamentos”.

Após várias tentativas de explicar o motivo da presença da PSP, um dos agentes foi empurrado, agredido com socos na face e tronco.

“Na tentativa de proceder à detenção do suspeito, os outros agentes foram igualmente agredidos pelos outros suspeitos que se encontravam no interior da habitação e que, por meio de empurrões, socos e bofetadas, tentaram impedir a detenção do primeiro”, acrescenta a PSP.

Um dos agentes teve necessidade de receber tratamento ambulatório devidos às agressões sofridas, tendo os outros dois ficado com escoriações e lesões traumáticas.

Os quatro familiares foram detidos por serem suspeitos da prática do crime de resistência e coação sobre funcionário.