Politica

Covid-19. Governo exige que Bélgica retire Alentejo e Algarve da lista de zonas arriscadas

Na página da diplomacia belga está indicado que as pessoas que viajem do Alentejo e do Algarve para a Bélgica serão sujeitas a uma “maior vigilância” devido à pandemia da covid-19, sem serem especificadas as medidas a aplicar. 

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, exigiu, esta segunda-feira, que a Bélgica retire o Alentejo e o Algarve da lista de áreas consideradas arriscadas na contração da covid-19 e diz que a situação irá ser emendada o mais rapidamente possível, visto o embaixador português em Bruxelas, a embaixadora belga em Lisboa e o ministro dos Negócios Estrangeiros belga não terem conhecimento da inclusão destas duas regiões na lista disponível online, com indicações sobre as medidas a cumprir por parte das pessoas que pretendam viajar para a Bélgica.

"Para mim, foi com surpresa que, hoje de manhã, […] tive conhecimento do aviso publicado no ‘site’ do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Bélgica que, não só identificava as freguesias da área de Lisboa, como também as regiões do Alentejo e do Algarve”, disse Augusto Santos Silva depois de uma reunião em Bruxelas dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE.

O ministro sublinha, que na sua visão, não existe "nenhum dado" que o faça associar as regiões do Alentejo e do Algarve às da Grande Lisboa, onde tem sido registados o maior número de casos diários nas últimas semanas.  "[O ministro belga] prometeu-me que iriam identificar e reagir. Não sei se a esta hora está identificado e corrigido, mas espero que sim”, adiantou o ministro dos Negócios Estrangeiros.

Na página da diplomacia belga está ainda indicado que as pessoas que viajem do Alentejo e do Algarve para a Bélgica serão sujeitas a uma “maior vigilância” devido à pandemia da covid-19, sem serem especificadas as medidas a aplicar. Também as 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa que estão em estado de calamidade fazem parte desta lista, mas numa categoria mais avançada - obrigatória a realização do teste de despiste à covid-19 e cumprimento de um período de isolamento de 14 dias para quem tenha estado nestas freguesias.