Internacional

Jogo nas redes sociais com desafios perigosos leva à morte de menino de 10 anos

Antes de se atirar do 11º andar da casa onde morava a criança deixou um bilhete aos pais.

Uma criança italiana de 10 anos tirou a própria vida ao saltar do 11º andar do prédio em que morava, em Nápoles. Antes de morrer, o menino deixou um bilhete aos pais, que dizia: “Desculpa-me mãe. Eu amo-te, mas tenho medo do homem negro de capuz”. As autoridades estão a investigar a morte do menino, mas tudo aponta que terá sido por causa do desafio Janathan Galindo, avançou o jornal Il Corriere Della Sera.

O desafio começou nos Estados Unidos e chegou à Europa há poucos meses e destina-se a crianças e adolescentes que usem redes sociais: um homem vestido de Pateta, Jonathan Galindo, envia um pedido de amizade em redes como o Facebook, Instagram ou TikTok e, quando a criança o aceita, ele propõe uma série de desafios perigosos e extremos. Para participar, os responsáveis pelo jogo obrigam as crianças a revelar várias informações pessoais, como a escola, morada, o nome dos pais e até o tipo de telefone que utilizam.

No caso do menino italiano, os pais repararam que andava preocupado ultimamente, mas não parecia querer magoar-se. Depois de a criança se atirar do prédio, os pais ouviram o barulho e correram para ver o que se passava, encarando aquela tragédia.

Agora, as autoridades pedem que os encarregados de educação e educadores sejam cautelosos com o tempo que os filhos passam em frente ao computador para evitar mais situações como esta.