Internacional

Presidente da Bielorrússia diz-se disposto a ceder parte do poder

O Presidente destacou que "o povo, a sociedade, querem mudanças" e muitos questionam o modelo presidencial do país, então uma possível solução seria uma mudança considerável na Constituição, algo que não considera adequado.

O Presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, manifestou-se disposto a ceder uma parte considerável do seu poder ao Parlamento e a outras instituições sem alterar a Constituição, a fim de resolver a crise política que o país atravessa.

"Acordámos recentemente com o Parlamento que não é necessário 'modificar' a Constituição para entregar entre 70 e 80% do poder do Presidente ao Parlamento, ao Governo, a outras instituições", declarou o chefe de Estado, citado pela agência de notícias Belta.

O Presidente destacou que "o povo, a sociedade, querem mudanças" e muitos questionam o modelo presidencial do país, então uma possível solução seria uma mudança considerável na Constituição, algo que não considera adequado.

"Não é preciso modificar a Constituição", sublinhou.

Segundo Lukashenko, o processo de transferência do poder seria gradual.

"Quanto mais o tempo passa, mais ocorrerá (a transferência). Eu prometo à Assembleia do Povo Bielorrusso distribuir o poder de maneira honesta e justa, sem fugir às responsabilidades", acrescentou.