Internacional

Putin quer que vacina russa seja distribuída em "larga escala" já na próxima semana

Nas palavras do Presidente russo, a “indústria e as infraestruturas estão prontas”.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse, esta quarta-feira, que pretende que a Sputnik V, vacina russa contra o novo coronavírus, comece a ser distribuída "em larga escala" no país em breve. "Peço que organizem o trabalho para que, no final da próxima semana, comecemos a vacinação em larga escala”, afirmou o chefe de Estado, durante uma videoconferência com a vice-primeira-ministra encarregada da saúde, Tatiana Golikova. 

Nas palavras de Putin, a “indústria e as infraestruturas estão prontas”. "Sei que mais de dois milhões de doses já foram produzidas ou serão produzidas nos próximos dias”, explicou, especificando que os “grupos de risco, médicos e professores” serão vacinados primeiro.

A vacina Sputnik V está atualmente na terceira e última fase de testes clínicos e contou com 40.000 voluntários. Os cientistas afirmam que esta tem uma eficácia de 95% na eliminação do novo coronavírus.  

No final de novembro, as autoridades russas anunciaram que começaram a vacinar militares russos: mais de 400.000 devem ser vacinados, incluindo 80.000 até ao final deste ano.

Recorde-se que o Governo de Putin não irá obrigar nenhum cidadão a receber a Sputnik V, no entanto, o chefe de Estado anunciou que esta será gratuita e estará disponível para toda a população.